Aula de História

Estava em uma aula que apresentava toda a história da igreja.   Estudando George Müller e sua generosidade, em que dependia apenas de Deus, enquanto dava  sua vida em prol dos órfãos;  as teses de Lutero na intenção de corrigir a igreja da época, que foram distorcidas por seus seguidores,  levando a morte de muitos; as táticas de John McGravan para que muitos conhecessem o Reino de Deus, deixando algumas lacunas sem preencher, enchendo  igrejas de bebês espirituais… Madre Tereza de Calcutá que deu sua vida pelos pobres, em meio a crises, a respeito da crença que fundamentavam sua fé, não desistiu e foi até o fim. Cada um vivendo e tentando encontrar seu propósito maior…

Não sei quantos passam por isso… Mas isso gerou em mim uma vontade grande de, talvez, ser uma agente de mudança também.

Refletindo, percebo… Que presunção! Como eu pequena, humana, cheia de boas intenções, mas muitas derrotas, falhando muitas vezes no caminho posso suceder?  O que me resta? Desistir, então?

Cheguei, assim, a  algumas conclusões…

Me conhecendo, sei que não vou conseguir ficar quieta!  Não sou passiva e nem quero ser levada por “Movimentos”, como se não tivesse compromisso algum com a Verdade.  Se ajo baseada naquilo que acredito.  Portanto, enquanto viva, sempre atuarei por aquilo que acredito.  Sei, também, que por essa razão existe a imensa importância de se conhecer,  limitações, valores… Quem sou e como a história me afeta.

Observando como ela interfere na minha vida, consigo discernir, em meio a tudo, o que sou e escolher o que serei. Podendo decidir como procederei.

Pelo compromisso com a Verdade, tenho também, o compromisso social para com uma geração. Sei que essa Verdade, eu não a tenho em mim, pois Ela é muito maior do que eu, mas estou no caminho de conhecê-la, pois a verdade é alguém,  é Jesus.  Pergunto-me: “Como se conhece alguém por completo a ponto de poder representá-lo na íntegra?”

Como me posicionar nessa pergunta?…Vejo a mim e tantos outros também tentando responder a essa pergunta; alguns atacando pessoas com pensamentos bem elaborados, ou mesmo fisicamente, cometendo absurdos em nome da “Verdade”, tentando defendê-la, alguém que conhecem apenas de ouvir falar.  Mal sabem seus valores, colocam seus direitos e interesses no caminho.  Fecham, assim, a porta pra muitos  A conhecerem…

Muitos desistiram pelo caminho por ser muito difícil representá-lo na integra. Muitos, ainda, nem sabem bem o que estão defendendo – eles ou a Verdade.  E tantas outras formas…

Percebi o quanto é importante entendermos nossas limitações… Elas são aquilo que mais  atrapalham a mensagem.

Sei que ao olharmos os desafios de transpor nossos limites, nunca nos sentiremos prontos. A esperança vem de ao invés de vivermos de forma incapaz, podermos decidir morrer para nós mesmo e deixamos com que Jesus viva em nós. Tomando ciência das nossas fraquezas, e tendo a honestidade para lidar com elas. Agindo no interesse de algo  que vai além de nós mesmos…

Decidi, afinal, pelo seguinte: viver firmada na Palavra de Deus, vivendo à sua luz, apontando a minha vida para a Verdade e a Vida.  Onde pretendo que se sobressaia apenas uma coisa e que seja eterna – O AMOR.  Se terminar em um movimento, que o seja então, desde que apontado pra Jesus e não pra mim. Tem muitas possibilidades desse negócio, mesmo assim, desandar?…Tem. Nesse caso… Tudo bem –  Jesus não desiste!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s